5 dicas para um planejamento financeiro empresarial

Planejamento e organização são pilares fundamentais para uma empresa. Independente do segmento ou do porte do negócio, ele precisa ser norteado a partir de um planejamento e ser desenvolvido com muita organização.

Parte integrante desses dois pilares é o planejamento financeiro, indispensável para o sucesso de uma empresa.

Por isso, neste artigo vamos falar sobre a importância de desenvolver um planejamento financeiro empresarial da forma correta e elencar cinco dicas para obter sucesso com o planejamento de sua empresa.

Boa leitura.

O que é um planejamento financeiro?

O planejamento financeiro é uma projeção de receitas e despesas durante um determinado período, é também a análise do cenário projetado e delimitação de metas com base nestas informações.

O planejamento proporciona para o empresário a clareza para as movimentações financeiras, tanto receitas quanto despesas, que a empresa pretende ter em um período pré-determinado.

É importante que as projeções do planejamento sejam utilizadas em conjunto com uma boa análise de mercado.

Outro ponto importante, é que as projeções considerem a experiência do cliente ao utilizar o produto/serviço oferecido e também o alinhamento do cenário com os objetivos do negócio.

Qual a importância do planejamento financeiro empresarial?

O planejamento financeiro empresarial norteia praticamente todas as tomadas de decisões de uma empresa. Como já comentamos, é um processo fundamental para o sucesso de qualquer organização.

Isso acontece, pois não se pode pensar no sucesso de uma empresa sem o estabelecimento de metas, projeções e ações futuras a serem realizadas.
A partir de um planejamento financeiro empresarial, os responsáveis pela gestão podem direcionar todas as transações que envolvem o negócio a um curto, médio e até longo prazo.

Tendo receitas e despesas determinadas, o gestor pode organizar as diretrizes para fazer a empresa se desenvolver de forma sustentável, diminuindo o perigo de dificuldades financeiras e até mesmo de falência.

Obviamente, imprevistos podem acontecer e ter um planejamento financeiro é importante também para estar preparado.

É importante administrar as receitas de forma eficaz e compreender quanto recurso será necessário para o pagamento de impostos e outras despesas mensais. Além de verificar os gastos e despesas que podem ser cortados ou diminuídos. Também é fundamental, considerar uma reserva para possíveis emergências e contratempos.

Diante de um planejamento financeiro correto, o gestor responsável pode identificar um possível aumento no fluxo de caixa, e assim, terá a oportunidade de realizar investimentos para aperfeiçoar seu bem-estar financeiro global.

O responsável tem a possibilidade de entender melhor os resultados, pode apresentar objetivos financeiros mensuráveis, controlar as entradas e saídas, além de abordar seu orçamento de forma mais dinâmica e eficaz.

Ou seja, vimos que ter um planejamento financeiro é fundamental não só para a manutenção da empresa, mas também para seu desenvolvimento e lucratividade.

Como fazer um planejamento financeiro?

Existem algumas formas conhecidas para desenvolver um planejamento, como a 5W2H (o que será feito, quando, onde, como, por quem, por qual motivo e com que custo) e a análise SWOT, bastante recomendada e útil para definir pontos fortes e fracos da empresa comparativamente à concorrência.

Existe também a possibilidade de realizar o planejamento a partir do Ciclo PDCA.

Esse processo consiste em quatro partes que se repetem em uma mesma ordem, padronizando ações e a cada repetição vão aumentando a confiabilidade e segurança de execução.

Ele é um método que por ser permanente, possibilita que o plano esteja sob constante análise e aperfeiçoamento.

O ciclo PDCA é realizado a partir de quatro etapas, identificadas por sua letra inicial (em inglês):

P: Plan - planejar
D: Do - fazer
C: Check - checar
A: Action - agir

Para desenvolver todo o ciclo PDCA de forma eficaz é muito importante contar com o auxílio de um profissional.


5 dicas para um planejamento financeiro empresarial

Agora vamos entrar objetivamente nas dicas que separamos para te ajudar a desenvolver um planejamento financeiro empresarial eficiente. Vamos lá!

1- Faça projeção de receitas e despesas

Ante de mais nada, o primeiro passo para realizar um planejamento financeiro é analisar o histórico de movimentações, de entrada e saída de caixa, recentes da empresa, e a partir dessas informações, traçar uma projeção realista das despesas e receitas que estão por vir e costumam ser padronizadas em seu fluxo de caixa.

Fazer essa projeção, é importante para manter o orçamento empresarial preparado para arcar com os futuros gastos, sem precisar recorrer a empréstimos junto a bancos, o que pode apresentar taxas elevadas e comprometer o futuro financeiro da empresa.

Quanto às despesas, é importante listar gastos emergenciais que podem ser necessários.

Essa prática torna a empresa mais preparada, caso esse tipo de situação ocorra. Por isso, é importante projetar sempre um pouco “para mais”, para que não ocorra nenhum risco de endividamento.

2 - Acompanhe todas as suas movimentações financeiras


Deixar de acompanhar as movimentações financeiras faz com que o gestor tenha uma visão distorcida das finanças do negócio e dificulta identificar possíveis problemas. Isso acontece pois o responsável acaba não sabendo de onde vem e para foi o dinheiro do orçamento da empresa.

Por isso, é fundamental registrar diariamente todas as finanças de um negócio. Em uma planilha eletrônica, é possível gerenciar todas as receitas e despesas, além de registrar a origem de cada uma dessas movimentações.

Existe a possibilidade, que vai de acordo com cada gestor, de ter uma visão mais aprofundada das finanças a partir de relatórios automatizados, que apresentam os mais variados indicadores de desempenho.

3 - Identifique gastos que podem ser cortados

Tendo o registro das receitas e despesas, é possível enxergar com clareza de onde vem a maior parte dos gastos.

Possivelmente, entre essas despesas, estão alguns gastos supérfluos, que não são de primeira necessidade para o seu empreendimento e podem vir a ser cortados do orçamento. Dessa forma, esses valores podem ser redistribuídos para outros setores e investimentos.

4 - Faça um estudo interno da empresa

Não é possível, projetar valores de faturamento, estabelecer metas ou realizar novos investimentos, sem conhecer profundamente a situação atual da empresa.

Por isso, é fundamental analisar fatores internos como o tempo de atuação que a empresa possui no mercado, o público alvo, variação de faturamento em determinado período, crescimento ou perda da base de clientes, dentre outros fatores.

Um outro importante aspecto a ser analisado é a relação da empresa com os fornecedores. Eles oferecem boas condições de pagamento, parcelamento e negociações? Qual a relação, prazos de entrega e descontos?

O estudo interno vai fazer toda a diferença no momento de identificar a viabilidade de realizar investimentos ou cortes nos gastos da empresa.

5 - Projete diferentes cenários

Como comentamos nos tópicos anteriores, a empresa precisa estar preparada para diversas situações.

No momento de definir o planejamento financeiro empresarial, é de suma importância projetar diferentes cenários:

Realista: onde serão estimadas metas não tão ambiciosas;

Otimista: neste cenário se projetará um grande crescimento da empresa;

Pessimista: no qual será projetado uma possível emergência, com quedas na produtividade e prejuízos financeiros, e a partir de então pensar em possibilidades para reverter este quadro hipotético;

A projeção de diferentes cenários é essencial para que a gestão financeira da empresa não surpreendida no futuro, e saiba como a empresa deve agir em meio a cada uma dessas possibilidades.

***

Com essas dicas agora ficou mais fácil deixar o planejamento financeiro de sua empresa da forma correta. Caso ainda tenha dúvidas, ou precise de algum orientação, estamos à disposição para orientá-lo. Clique aqui e fale conosco.